Casos do Beco das Sardinheiras

Casos do Beco das Sardinheiras

Casos do Beco das Sardinheiras

Casos do Beco das Sardinheiras

Casos do Beco das Sardinheiras

" (….) A gente que habita o Beco é como os demais, nem boa nem má. Tem sobre os outros lisboetas um apego ainda maior ao seu sitio e às suas coisas. Desde há muito tempo que não há memória de que algum dos do Beco tenha emigrado de livre vontade".

Mário de Carvalho é um dos mais conceituados autores portugueses contemporâneos. As suas personagens parecem pedir-nos que lhes demos vida, não só na imaginação do leitor mas também em carne e osso. Em CASOS DO BECO DAS SARDINHEIRAS elas são simultaneamente reais e fantásticas, tão reais que acreditamos que nos podemos cruzar com elas ao virar de qualquer esquina em Alfama! Mas vivem todas num fantástico beco onde tudo é possível acontecer... desde o homem que num bocejo engole a lua; aos turistas que estando num bar do Cais do Sodré, sem saber como, vão parar ao marco do correio lá do Beco.


A forma como estas personagens vão aceitando este estranho quotidiano e simultaneamente o alimentam, tendo sempre como fundo a Lisboa dos bairros populares, dos eléctricos, das coscuvilhices entre vizinhos que, ora são uma família, ora estão às avessas, dá à obra uma qualidade teatral insuperável. Permite inúmeras camadas de leituras e de possibilidades: é uma reflexão social, política e é simultaneamente hilariante.